Sul Realismo

debaixo de um guarda-chuva
mais veloz que um corredor
surfa a linha imaginária
sobre a linha do equador

pisoteando aquelas uvas,
cadê chacrinha alôalô?!
ouvindo a voz da Martnália
do Pelé gritando gol

sábado, 15 de maio de 2010

Blablablá

Blogueiro de terceira postagem. Paródia? Não meu caro amigo. Intertextualidade.
Isso porque um amigo meu, na primeira vez que postou uma postagem, denominou como título ao titular como nome a seguinte manchete: Blogueiro de primeira postagem. Achei criativo, daí a razão do plágio.
A primeira razão... A segunda é o vazio de ideias na minha cabeça. Nada me vem em mente. Resolvi criar um blog meio que do nada. Acontece que perdi a paciência.
Fiquei tanto tempo formatando o kra* do layout dessa m*  de blog sentado em uma cadeira mais desconfortável que o sofá do CaPsi em frente a uma p* de um computador mais lerdo do que eu que pensei: não posso deixar a primeira página em branco.
Por isso esse monte de palavra solta e esse tempo perdido. Perdido pra mim. Perdido pra você leitor desavisado.
Perdido como as folhas secas que caem no outono derrubadas pelo vento frio itabirano (essa foi bunita).
Perdido no passado perdido das donas de casa que vivem das reminiscências e lembranças da época em que os filhos corriam pela casa. Nostálgico? É só um exemplo. Posso piorar: os bóias-frias que passaram a infância na labuta do canavial.. o submundo da prostituição explorando meninas... o trabalho compulsório adiando a infância para o futuro inexistente..
Tá bom.. Tô muito dramático.

3 comentários:

Dª fulô. disse...

Caramba. Também crio meus blogs (já criei uns três) do nada. Vem me surgindo ideias, logo, os posts, meses depois a falta de paciência. E eu aqui perdendo meu tempo, lendo seu post q é só pra página não ficar em branco. Comentando a parte de comentário pra não ficar em branco...

Dª fulô. disse...

Poxa vida! Não dá mais pra perder tempo aqui não... Atualiza meu filhooo. rs

ANDRÉ FERRER disse...

Dª Fulô, deixa o rapaz respirar! Blogueiros também pensam e também têm crise de perfeccionismo - aliás, se um blogueiro um dia se torna um escritor de qualidade, UM DIA, pelo menos, ele deve ter tido uma p* crise de perfeccionismo. Ótimo texto metalinguístico sobre a suja arte de blogar! Parabéns Pedrão... E brigado por seguir OS MAIS BEME SCRITOS BLOGS!!! Em breve (quando eu também superar a minha última crise) ATUALIZO... Rsrsrsrs!!!

citadinos

Ocorreu um erro neste gadget