Sul Realismo

debaixo de um guarda-chuva
mais veloz que um corredor
surfa a linha imaginária
sobre a linha do equador

pisoteando aquelas uvas,
cadê chacrinha alôalô?!
ouvindo a voz da Martnália
do Pelé gritando gol

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Guerra







Guerra: semeia chagas e alimenta
O ódio de loucos e de crianças
Guerra: Palavra vermelha e sedenta
Esculpida em cruz no ventre da santa

O céu arde em fogo, a canção lamenta
Grita o sorriso apagado nas danças
Dos passos tristes de uma valsa lenta
Dançam fugindo de tiros e lanças!

Fogo de míssil: um céu se desfaz
O cão maldito que lacera em vão
Encarna o desejo de um Deus voraz?

Joelhos caídos, ó pobre rapaz...
Olhos vidrados clamam pelo irmão
E rogam vingança em nome da paz





Imagem: http://www.planobrazil.com/visao-noturna-parte-i-a-origem-tecnologias-2/

Um comentário:

Joice Maia disse...

Parece um sonho bem real!

citadinos

Ocorreu um erro neste gadget